Pular para o conteúdo principal

Não me iludo
Tudo permanecerá
Do jeito que tem sido
Transcorrendo
Transformando
Tempo e espaço navegando
Todos os sentidos...

Pães de Açúcar
Corcovados
Fustigados pela chuva
E pelo eterno vento...

Água mole
Pedra dura
Tanto bate
Que não restará
Nem pensamento...

Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai!
O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!...

Pensamento!
Mesmo o fundamento
Singular do ser humano
De um momento, para o outro
Poderá não mais fundar
Nem gregos, nem baianos...

Mães zelosas
Pais corujas
Vejam como as águas
De repente ficam sujas...

Não se iludam
Não me iludo

Tudo agora mesmo
Pode estar por um segundo...

Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai!
O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!...

Tempo Rei - Gilberto Gil



2009 já começou de forma esplendorosa, com amor, dinheiro e muito beijo na boca! Vamos aproveitar o ano que se inicia, porque mesmo que as datas sejam todas criadas pelo homem, nós precisamos desses rituais, de deixar o velho e celebrar o novo, de morrer para nascermos de novo, então que essa virada de ano tenha servido pra isso, pra sermos em 2009 tudo aquilo que realmente somos!

Comentários

DO disse…
Um 2009 muito feliz à vc e aos seus,grande Rodrigo.

Abração!!
Luzinha disse…
E feliz 2009 com o maravilhosooooo Gilllll

Beijao
Anônimo disse…
Jana disse…
Um 2009 maravilhoso pra vc!

beijos
FOXX disse…
e q o ano continue assim
Renan disse…
Boa a música...
Bjo na boca, dinheiro e amor?
rsrs
Luzinha disse…
Tenho certeza q vc vai adorar fazer um cruzeiro, e pela Europa tb deve ser d+
beijão
Babi Mello disse…
Olá Rodrigo Feliz 2009 e que o novo ano seja repleto de boas realizações.
PULCRO disse…
Um maravilhoso 2009 pra ti.
;)


Pulcro.
Goiano disse…
uaiaaaaa
feliz 2009 pra todos nos

adorei o bloguitcho... apesar q nao ter eu lirico e poemas nao fazerem sentido pra mim heuehe

bjos
Dany disse…
e que o restante dos meses de 2009 venham recheados de mais coisas deliciosas como essas que te aconteceram na virada de ano!
Bjos
Juliana. disse…
E tudo aquilo que ainda seremos!
;)

Feliz 2009 para você também Rodrigo.

PS:Desculpe a demora para responder.

Beijo!
Pedro disse…
Um ótimo 2009!
Suzi disse…
Oi, Rodrigo!
Meu ritual de final/início de ano envolveu (re)encontros, família (re)unida, alegrias! Para mim, melhor modo de encerrar um tempo e começar um novo.
Feliz 2009, feliz dia-a-dia, uma vida feliz!
Beijo!

p.s.
tão intensa foi a alegria de estar unida aos familiares, que "abandonei" a vida virtual para gastar bastante a vida real. estou voltando aos poucos, ainda anestesiada, e por isso só hoje pude passar por aqui, retribuindo sua carinhosa visita e seus votos de felicidade!
grande abraço!!
Sieger disse…
Ui, um 2009 de luz!
Sieger disse…
Ui, um 2009 de luz!

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…

Estresse - Osho

Todas as metas pessoais são neuróticas. O homem sintonizado com a essência das coisas consegue entender, sentir que: "Eu não sou separado do todo, e não há necessidade de estar elegendo e procurando concretizar algum destino por mim conta. Os fatos estão acontecendo, o mundo continua girando - chame isso de Deus...   Ele está fazendo coisas. Elas acontecem por vontade própria. Não há necessidade de que eu trave alguma luta, faça qualquer esforço; não há necessidade de que eu lute por coisa alguma. Posso relaxar e simplesmente ser"   O homem essencial não é um fazedor. O homem acidental é um fazedor. Por isso, o homem acidental vive naturalmente com ansiedade, tensão, estresse, angústia, sentado o tempo todo sobre um vulcão. Esse vulcão pode entrar em erupção a qualquer momento, porque o homem vive num mundo de incertezas e acredita que pode tomar as coisas como certas. Isso gera tensão em seu ser: lá no fundo ele sabe que nada é certo.
O Tarô Zen, de Osho: Carta - Estres…

108 contos e Parábolas Orientais - Por Monja Coen

Sou do tipo que ama andar na livraria esperando que algum livro me escolha, sempre acabo na parte de livros espiritualistas, zens, etc. Essa semana fui escolhido por 108  Contos e Parábolas Orientais, são contos Zens, chamados também de koans o Osho e o SatyaPrem sempre contam algumas dessas histórias, eu até anotava algumas em um caderno, por que são de uma reflexão tão profunda, que precisam sempre ser revisitadas. Agora a maioria delas em um único livro facilita bastante... A monja Coen explica que a partir dos principais nomes da tradição budista que ela faz parte (Soto Zen Budismo) reuniou os principais contos e acrescentou uma reflexão para cada uma delas. É um livro ótimo, mas sou suspeito nessa avaliação.
Bjs.