Pular para o conteúdo principal


"..Outro truque dos autores, narrar a história com trechos dos diários da cantora, funcionou para amplificar as emoções mostradas na tela — a angústia, as ambições, as dúvidas etc. Algumas passagens quase infantis (exemplo: “o futuro é que interessa. O que passou passou”) ajudaram a construir a personagem sem idade, fora dos padrões de sua época, incompreendida, indomada. Essa mulher meio selvagem esteve em perfeita sintonia com a opção dramatúrgica de dançar pela linha do tempo sem muita ordem. Manoel Carlos e Ângela Chaves, ao optar por uma [narrativa não-linear, encaixaram-se na desordem da própria persona que retrataram. E escaparam do modelo mais comportadinho.
Eles também não perderam de vista o humor e chegaram a brincar com o fraseado de Maysa. Quando ela disse ao marido que “O que te incomoda é que eu não me contento em ser um vagalume, e sim queira brilhar como as estrelas”, ele respondeu, debochando: “Bonita frase”..."

in globo.com


Gente estou impressionado com a série "Maysa - Quando fala o coração", que mulher estonteante, cheia de vida e transgressora. Viveu tudo tão intensamente, e morreu da mesma forma, virei fã! Já baixei toda a discografia, mesmo sendo música de fossa é uma interpretação ímpar!


Vai sua vida, seu caminho é de paz e amor
A sua vida é uma linda canção de amor
Abre os seus braços e canta a última esperança
A esperança divina de amar em paz

Se todos fossem iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar
A sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol
Como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer
Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo
Iguais a você

[Se Todos Fossem Iguais a Você]

Comentários

DO disse…
A mini-série é só elogios,Rodrigo. De publico e de critica. Uma pena que não tenho conseguido ficar acordado...
:(

Durmo com as galinhas,rsss

Abração!
Sieger disse…
Adoro essa série!!
Janaina disse…
Também estou amando Maysa. A voz dela é inacreditável. Geniosa a moça, né?
Obrigada pela visita, Rodrigo. Seja sempre bem-vindo.
FOXX disse…
eu qro ler o livro!!
Leonardo Werneck disse…
Desde que anunciaram a série, fiquei ansioso, pq já conhecia a Maysa através de meu pai, que era seu fã.

Maysa a meu ver foi uma pessoa fraca, porém impulsiva, o que fazia com que ela parecesse forte, prova disso, são as letras carregadas em suas músicas. Posso estar completamente equivocado, mas é a impressão que ela sempre passou e agora se confirma na série.

Mas sem dúvida, foi uma grande mulher. Polêmica e fora dos padrões.

Abraço
*Lusinha* disse…
Nã conhecia essa artista e também não estou acompanhando a série, mas só estou ouvindo elogios.
Bjitos!
Dany disse…
Eu tb tô encantada com a minissérie!! Muito bem feita, muito bem dirigida, os atores muito bons, a trama prende de verdade!
Espero q mesmo viajando, eu consiga acompanhar a história!
Bjs
Grazi disse…
Eu vejo essa minissérie como uma uma grande inovação na tv brasileira, a forma como a história é contada é formidável. Porém, eu esperava um pouco mais da atriz

bjs
Tâmara disse…
Ola querido, Obrigada pela visita. Volte mais vezes..Quanto a Maisa...digo: Maravilhosa!
Anny disse…
Encontrei você no blog Querido Leitor, da Rosana.
Li o seu texto sobre a série. Não vi ainda. Vou dar uma olhada hoje para ver se gosto. Fiquei curiosa.

Até mais!
katy disse…
oi, tô passando pra retribuir a visita no meu blog. já linkei o seu lá na minha página. estou adorando a minissérie, não quero perder nenhum capítulo!!! bjsss
Ninha disse…
Tb estou apaixonada por ela....d++
Bjos
Homorango disse…
A melhor coisa que aconteceu na TV... Acabei de assitir ao terceiro capitulo e quero mais. Que pena que os capitulos são curtinhos...
Lú - RJ disse…
Infelizmente nao estou conseguindo acompanhar, mas tds tem elogiado bastante!

Bjs!
Babi Mello disse…
Tô vendo a minisérie e sua análise acerca da edição passado, presente foi fantástica.
"Manoel Carlos e Ângela Chaves, ao optar por uma [narrativa não-linear, encaixaram-se na desordem da própria persona que retrataram. E escaparam do modelo mais comportadinho". Mandou bem.
Carolina disse…
Estou adorando a série. Mas te confesso que acho ela mais pra mimadinha do que pra transgressora mesmo...
bjos meus

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…
"Você só se harmoniza com as leis da prosperidade quando pode se libertar do medo da pobreza que faz você perseguir o dinheiro e colocá-lo em primeiro lugar, o que pode, durante uma fase da sua encarnação até fazer com que você acumule alguma coisa, mas não significa que a prosperidade lhe visitou. Porque ter coisas não significa ser próspero. O fato de você ter não significa que se harmonizou com as leis da abundância. É possível que a prosperidade e a abundância te visitem apenas se você se libertou do medo da escassez e experienciou a plenitude. Então, todo o tesouro do universo está a sua disposição, mas você não se apega a nada porque sabe que não é seu; apenas está ali para você usar e servir ao propósito divino. Essa é a verdadeira riqueza e a grande sabedoria: Você usufruir das belezas do mundo, mas não ser escravo dele". 
Sri Prem Baba
---
Segunda começo um novo ciclo, estou de trabalho novo. Muito bom ter seu currículo reconhecido e na primeira entrevista depois do úl…

Estar junto não é estar presente!

Estar junto não é o mesmo de estar presente, porque pode-se estar longe e se fazer notar, pode-se não se ver e se fazer sentir.
Se fazer presente é algo que está nos detalhes. Uma ligação fora de hora, uma mensagem no meio da madrugada, o carinho na voz, uma visita surpresa, todos pequenos detalhes que somados fazem a grande diferença.
Mas cada um é o que é, sabe o que sabe, ninguém pode cobrar nada de ninguém, esses detalhes devem ser  espontâneos e não exigidos! Por isso que amor não se declara, mas se demonstra. Enfim, Next! E roda da vida não para de girar..
Ótimo domingo!