Pular para o conteúdo principal


Tudo nesse mundo depende.

_ O que você é, Calunga?
_ Depende da situação. Depende do que eu sinto.
_ Você é uma pessoa brava?
_ Ah, não sei. Depende do dia, da hora, do que me façam, eu sou ruim. Dependendo, eu sou manso, quieto, carinhoso. Depende.
_ Você é uma pessoa segura?
_ Depende. Quando eu sou seguro, eu sou seguro. Quando não sou seguro, não sou seguro.
_ Você é um mentor?
_ Quando eu sou mentor. Tem hora que sou meio obsessor, também. Tudo depende, porque eu desenvolvo a perspicácia, que é a esperteza inteligente, o alerta constante. É estar ligado, sem nenhuma regra. Olha lá, você que gosta de ser seguro, de ter regra para tudo.
_ Ah, Calunga, como vou fazer se acontecer assim, assim, .....?
_ Não sei, não. Se você não desenvolver a perspicácia, não vai conseguir nada.
_ Mas como eu faço para desenvolver a perspicácia?
_ Primeiro passo: jogue fora as regras. Diga não sei. Segundo: jogue fora a sua regidez. Eu sou assim; eu não sou assado. Isso é proibido. Isso não é moral. Isso não é decente. Decente é só assim. Pare com isso. Diga: olha, não sei. Tudo é possível. Depende. Se o ambiente for opressor, vou ter que usar o que sei e o que não sei.
Se a coisa me machucar muito, eu vou berrar muito. Se me derem um tapa, pode ser que eu dê um tapa. Mas pode ser que não faça nada. Depende. Eu não sou de nada e sou de tudo. Sou livre, mas estou ligado. Sei que dentro de mim há muita coisa que nem sei que tem, mas tem. E que as correntes do inconsciente me trazem muita coisa a cada hora e, a cada hora, me trazem uma coisa certa. Eu confio. Por isso, tudo depende.
_ Ah, porque eu sou seguro, sou firme. Comigo, tem que ser assim, se não não aceito.
_ Olha que você vai ter que engolir isso cedo ou tarde. E ainda vai ter que calar a boca. Então, não dificulte. Melhor dizer: dependendo da situação, eu aceito e fico quieto. Dependendo, eu brigo e não aceito. Não tenho nenhuma firmeza, nenhuma rigidez.
Para ser seguro, a gente precisa ter perspicácia. Posso falar com os outros de tudo quanto é jeito. Tem gente que diz: Ah, não posso ser agressivo com os outros, porque isso é feio. Falo sempre com jeito. Acho que é melhor.
Tudo depende. Tem gente que se você não der uma mordida bem mordida, a pessoa não te respeita, não é verdade? Tem hora que precisa saber morder.Dependendo, você morde, grita e mostra os dentes. Dependendo, você é educado. Dependendo você é amoroso.
Assim, você vai ter os rins fortes, a circulação forte. As juntas do corpo flexíveis. Você nunca vai cair e quebrar a perna. Tem muita gente quebrando a perna ou o braço porque não quer ser relativa, não quer ser flexível. Não quer usar o verbo “depender” para ter a capacidade humana de ser plástica, de se ajustar á necessidade de cada situação.
O nosso organismo é uma das coisas mais adaptáveis do planeta. A alma, a cabeça, o corpo, tudo isso é adaptável, mas é a gente que encrenca. Vamos então parar de encrencar. Dependendo da situação, vou ver como vou ficar. Não tem esse negócio de pensamento predeterminado ou de personalidade rígida. Não tem nenhuma expectativa. Tudo vai depender;
_ Hoje, eu estou bom. Amanhã, não sei. Não conto com ninguém, não. Conto só mesmo com DEUS. Do resto, a gente nunca sabe.
Não queira brigar com a vida. Fique em paz porque tudo depende.

Do livro "Um Dedinho de Prosa"

Uma semana repleta de realizações pra todos. Bjs

Comentários

cáh disse…
amei o post...boa semana, bj...♥
Adorei!!
Calunga me lembra... Fernando Colunga!
Leonardo Lessa disse…
"eu não sou de nada e eu sou de tudo". Gostei disso!
Mike disse…
É, mas convenhamos que se ficarmos analisando todas as situações para poder agir, fica muito cansativo e muito complicado...

As vezes o melhor é tirar férias e agir por instinto, as chances de fazer merda é maior, mas cança menos e quando dá certo, dá muuuuito certo!

Boa semana, querido!
Lú - RJ disse…
Muito legal o texto. Vou mostrar a um amigo meu e ele vai ver que precisa mudar um pouquinho! hehe

Bjs!
Wagner L. Moreno disse…
SOMOS realmente adaptaveis...inclusive a pessoas! basta querer e deixarem

http://infocasa.blogspot.com
DO disse…
É assim mesmo.

Muito bom!!

abração,Rodrigo
katy disse…
que bom que não sou só eu que acha que tudo depende!!!! bjs e uma excelente semana.
ALF disse…
Tudo depende mesmo, a situação, do local, do dia e da hora. rsrs

Gostei do texto.

Abração
;)
tiozinho disse…
oi, Rodrigão!

Quanto, né?
saudades de tu...

boa semana.
bjo pra ti
=)
Luciana Horta disse…
A vida não é uma ciência exata... Ainda bem né?
Bjinhos de LUz
Luciana Horta disse…
Verdades: sou separada há quase 4 anos; não tenho filhos; sou hiper EMOCIONAL; não tenho um carro vermelho. Todo o resto da lista é verdade também.

Então as mentiras de lá são: sou hiper racional; tenho 3 filhos; tenho um carro vermelho.

Com o tempo você vai me conhecer melhor... rsrsrs

Bjos de LUz
LUZINHA disse…
É isso ai....tudo DEPENDEEE
Cara do Blog disse…
Gostei daqui
esse poste ta legal
Mariposo-L disse…
Bem que eu gostaria de sair mordendo algumas pessoas por ai ...
FOXX disse…
boa semana...


(ps: achei q o texto era seu)
Jonas disse…
Muito bom o texto.

Jonas Schwertner

j.schwertner@gmx.net
Mai Bigon disse…
Rodrigo, quanto mais leio seu blog, mais quero ler. O post é maravilhoso, veio com vários tapas em mim...rsrs.. mas adorei! Um ótimo restinho de semana pra ti. Beijos!!

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…
"Você só se harmoniza com as leis da prosperidade quando pode se libertar do medo da pobreza que faz você perseguir o dinheiro e colocá-lo em primeiro lugar, o que pode, durante uma fase da sua encarnação até fazer com que você acumule alguma coisa, mas não significa que a prosperidade lhe visitou. Porque ter coisas não significa ser próspero. O fato de você ter não significa que se harmonizou com as leis da abundância. É possível que a prosperidade e a abundância te visitem apenas se você se libertou do medo da escassez e experienciou a plenitude. Então, todo o tesouro do universo está a sua disposição, mas você não se apega a nada porque sabe que não é seu; apenas está ali para você usar e servir ao propósito divino. Essa é a verdadeira riqueza e a grande sabedoria: Você usufruir das belezas do mundo, mas não ser escravo dele". 
Sri Prem Baba
---
Segunda começo um novo ciclo, estou de trabalho novo. Muito bom ter seu currículo reconhecido e na primeira entrevista depois do úl…

Estar junto não é estar presente!

Estar junto não é o mesmo de estar presente, porque pode-se estar longe e se fazer notar, pode-se não se ver e se fazer sentir.
Se fazer presente é algo que está nos detalhes. Uma ligação fora de hora, uma mensagem no meio da madrugada, o carinho na voz, uma visita surpresa, todos pequenos detalhes que somados fazem a grande diferença.
Mas cada um é o que é, sabe o que sabe, ninguém pode cobrar nada de ninguém, esses detalhes devem ser  espontâneos e não exigidos! Por isso que amor não se declara, mas se demonstra. Enfim, Next! E roda da vida não para de girar..
Ótimo domingo!