Pular para o conteúdo principal

A culinária mexicana é famosa por seus sabores intensos e variados, decoração colorida e variedade de temperos. A comida mexicana, em diversidade e apelos de sabores e texturas, e uma das mais ricas do mundo.
A maior parte da comida mexicana de hoje é baseada nas tradições nativo americanas, incluindo astecas e maias, combinadas com a culinária introduzida pelos colonizadores da Espanha. Quesadilhas, por exemplo, é uma tortilla de milho ou farinha de trigo com queijo, bife, frango, porco, etc. A parte mais nativa desse e de outros pratos tradicionais é a pimenta. Comidas como essa tendem a ser bem coloridas por causa da grande variedade de vegetais e carnes na culinária mexicana

Hoje é um dia especial com uma pessoa especial, e vamos comemorar primeiro com um jantar em um restaurante mexicano, adoro! E essa é só a primeira fase da comemoração hehehe. Ótimo fim de semana. Bjs

Comentários

katy disse…
hummmmm que delícia!!!! bjss
Dany disse…
Hummm, fiquei com água na boca! E tô vendo que o programinha vai ser pra lá de especial!
Aproveita e depois nos conte como foi (se puder ser contado, lógico)
hehehehe
;)
Bjosss
Babi Mello disse…
Comida mexicana é muito boa mesmo. Então divirta-se com a pessoa especial.
Abraços!
Lou disse…
Adorooooooooooooooooo comida mexicana, você nem imagina o quanto. Se eu pudesse, vivia de chilly com mojito pra aompanhar, Ê vidão que seria...
Beijinhos!
Anônimo disse…
Aproveite amigo! ;)

Bjs!
Cara do Blog disse…
Adoro comida mexicana!
e tudo tão Caliente...
Anônimo disse…
hummmm...

sabe o que mais adoro? adoro fajitas e adoro nachos tb! os do TGI Friday's são os melhores! vai a dica!
Anônimo disse…
Opa!!! E os planos pos jantar já existem? rsrs...
Pedro disse…
Não costumo comer comida mexicana, até porque não sou muito fã de pimenta, o que torna a comida mexicana, para mim, quase inviável. rs
Jana disse…
comida mexicana é bom de mais! aproveite! rsrs

beijo
Ale Danyluk disse…
Rô, se a primeira fase já está apimentada assim...o resto então nem se fale!!! Que o menu seja fartíssimo...
Beijoooooooooooooooooooooo
Ale
Adoroooo comida mexicana! Qdo vc vier aqui, quero te levar num lugar que vende uma comida riquissima!
DO disse…
E que comemoração,hem

espero que tenha sido dez!!

Abração!!
Apenas Alguém disse…
hum
comida mexicana desconheço
gosto mais de massas
hehehe

td bem com vc?
seu niver jah foi ou será ainda?
grande abraço
t+
desculpe o sumisso
FOXX disse…
tb adoro comida mexicana
mas o milho tb é um elemento importante da cultura nativa
Anônimo disse…
rodrigo, também adoro tir ando a pimenta é claro , mais ai vai uma dica em SBC tem o bar Pimenta tipicamente mexicano vale a pena conhecer :)
[ rod ] disse…
Cheguei atrasado, mas a esta altura tudo ocorreu e essa mexicana aí... já foi comida.r.s.s.

Abçs meu caro,





Novo Dogma:
reiNo...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/
Luzinha disse…
Boa comemoraçãooo

Beijos
Anônimo disse…
http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis sans ordonnance
http://commandercialisfer.lo.gs/ prix cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ costo cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ precio cialis

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…

Estresse - Osho

Todas as metas pessoais são neuróticas. O homem sintonizado com a essência das coisas consegue entender, sentir que: "Eu não sou separado do todo, e não há necessidade de estar elegendo e procurando concretizar algum destino por mim conta. Os fatos estão acontecendo, o mundo continua girando - chame isso de Deus...   Ele está fazendo coisas. Elas acontecem por vontade própria. Não há necessidade de que eu trave alguma luta, faça qualquer esforço; não há necessidade de que eu lute por coisa alguma. Posso relaxar e simplesmente ser"   O homem essencial não é um fazedor. O homem acidental é um fazedor. Por isso, o homem acidental vive naturalmente com ansiedade, tensão, estresse, angústia, sentado o tempo todo sobre um vulcão. Esse vulcão pode entrar em erupção a qualquer momento, porque o homem vive num mundo de incertezas e acredita que pode tomar as coisas como certas. Isso gera tensão em seu ser: lá no fundo ele sabe que nada é certo.
O Tarô Zen, de Osho: Carta - Estres…

108 contos e Parábolas Orientais - Por Monja Coen

Sou do tipo que ama andar na livraria esperando que algum livro me escolha, sempre acabo na parte de livros espiritualistas, zens, etc. Essa semana fui escolhido por 108  Contos e Parábolas Orientais, são contos Zens, chamados também de koans o Osho e o SatyaPrem sempre contam algumas dessas histórias, eu até anotava algumas em um caderno, por que são de uma reflexão tão profunda, que precisam sempre ser revisitadas. Agora a maioria delas em um único livro facilita bastante... A monja Coen explica que a partir dos principais nomes da tradição budista que ela faz parte (Soto Zen Budismo) reuniou os principais contos e acrescentou uma reflexão para cada uma delas. É um livro ótimo, mas sou suspeito nessa avaliação.
Bjs.