Pular para o conteúdo principal

"Pare de tentar entender o que é 'melhor' para você e comece a agir de acordo com o que parece ser 'Quem você é'"

Do livro "Conversando com Deus" Neal Donald Wash


Você já sentiu uma briga dentro da sua cabeça? Dois seres dentro de você tentando tomar uma decisão? Eu sempre tinha isso, achava que era quase uma dupla personalidade. Quando queria fazer algo, sempre tinha um outro 'eu' dando uma opinião, ou dizendo o que eu deveria fazer.
Hoje entendi que esse outro eu é minha 'mente', por mente devemos entender, nossa educação, nossos valores, cultura, etc. Tudo o que 'deveríamos' fazer. Mas você acredita que sua alma se preocupa com tudo isso? Não. Ela não se preocupa, sua alma apenas quer se expressar livremente, quer viver tudo que puder, por isso surge o conflito.
No fundo do seu ser uma vontade, um impulso. E na cabeça, você controlando, dizendo, isso não pode, isso não devo, isso pega mal. Pega mal? Pra quem? Para os outros...o que os outros vão pensar...Ah os outros..seres com tanto poder na nossa vida, e que muitas vezes nem notamos, mas deixo eles para outro post.
Então quando surgir tal conflito em nossa cabeça faça uma experiência, sinta seu corpo, o que lhe dá prazer, o que você sente em relação a situação, não o que você acha, mas realmente o que está s e n t i n d o ?
A alma sempre se expressa pelo corpo, pelo sentir, pelas sensações. Sinta-se, e esqueça um pouco a cabeça, pois ela quer apenas o que é 'certo' pra você, já a alma quer apenas ser, para sua alma não existe certo ou errado, para ela apenas existe o existir. Complexo? Um pouco, mas faça o teste no seu dia a dia. Na próxima ação que tomar no seu dia, veja o conflito, e tente agir com a alma, você pode se surpreender!
Um resto de semana ótimo pra todos! Bjs

Comentários

Mai Bigon disse…
Rodrigo, Rodrigo...
Eu vivo esse conflito constantemente, sabia? E vou seguir sua dica, pode ter certeza disso. O primeiro post do meu novo blog será o resultado dessa experiência!! Venho te avisar assim que postar! Beijos, otimo dia pra ti com muita luz!!!
FOXX disse…
é isso mesmo
foda-se mode on!
Gay Alpha disse…
É a tão famosa consciência... hehehe!!! O maior desafio mesmo é conciliar todas as vozes que gritam dentro de nós e saber qual caminho tomar... Nessas horas é bom entregar também para o instinto. Quase nunca falha... hehe!!! Hugz!!!
Estive ausente durante um tempinho deste lugar que tanto gosto. Hoje estou de volta e com mais tempo para visitar, ver e ler tudo de lindo que sempre encontro por aqui!

Bom, eu li o livro e assisti também ao filme. Ambos ótimos!
Lendo agora seu post, pude relembrar da chatura que é a gente ficar se preocupando com o que os outros vão pensar... Esse vício pela perfeição, em querer agradar a todos sempre!
Que bom poder lembrar da minha alma!!!! Obrigada!

Abração da LUiA
Nataly Ribeiro disse…
Oi, tudo bem?
ám, obrigada pelo comentario no meu blog!
Nossa, me identifiquei muutio com seu post, quem sabe eu não consigo achar um equlibrio maior agora?
beijos
byfranzao disse…
Nem quero mais pensar em conflitos, fala sério eles nos consomem....afff...rsrs


bjos roro..
Pedro disse…
Pois é, a gente sempre acaba controlando alguns sentimentos em função dos outros...
Mônica disse…
Librianos, librianos...sempre tentando equilibrar a balança.

Eu acredito que mente e alma se confundem e que os impulsos são as vontades do corpo. Como seres racionais que somos, devemos tentar domar os instintos e deixar que nossa mente nos diga o que é certo e errado. Claro que isso é relativo e depende da educação e dos valores de cada um.

Quando eu falei em prejudicar o outro, estava me referindo às coisas propositais e às consequencias de atos impensados. Por exemplo: se eu tenho um namorado, não vou gostar que outra mulher dê em cima dele e, portanto, não devo dar em cima dos namorados alheios. Não faça ao outro aquilo que não gostaria que fizessem com você. É disso que falo.

Bjs.
Mauri Boffil disse…
Eu não consigo controlar meus sentimentos... infelizmente. Isso ja me meteu em muita roubada, hahaha
DO disse…
Muito interessante isto,Rodrigo.

Abração!!
Gato de Cheshire disse…
Minha cabeça tem hora que aprece um debate, uma mesa redonda... To tentando internalizar a Regina Vonpato
Mariposo-L disse…
Conflito estou fora ... tudo em paz aqui e quero que continua assim ...

abraços
katy disse…
pena que não é tão simples assim. não dá simplesmente pra esquecer a voz da consciência e se deixar levar pelo prazer, já que muitas vezes o nosso prazer significa a dor do outro. acredito que a grande questão é a gente conseguir dosar nossas atitudes entre essa voz da consciência e a nossa alma, cedendo um pouco dos 2 lados. pena que isso também não é fácil... bjs e bom fim de semana.
Lú - RJ disse…
Estou lutando contra meus conflitos!

bjs!
Lou disse…
É verdade...
Mas, minha cabeça não me dá sossego um segundo!!!
Beijo e bom sãbado!
Fabiano (LicoSp) disse…
Correto, temos de agir com muito mais q nosso instinto... por de lado td isso q a sociedade e as religioes querem nos forçar a seguir... em prol de interesses exclusivos deles.

e nunca c arrepender por ter feito e sim por nao ter feito.

abs
Mariposo-L disse…
Rodrigo , tenho um selo/meme bem legalzinho para você lá blog :)

Abraços
Dany disse…
Tô mesmo precisando seguir os meus instintos, o que quer meu corpo e minha alma, esquecendo um pouco o que diz minha cabeça, minha mente, minha razão!
Tenho a mania irritante de me preocupar mto com o que os outros vão pensar e acabo por vezes, deixando de fazer coisas q me deixariam muito feliz.
Vou tentar da próxima vez, seguir seus conselhos e ver no q vai dar!
bjs

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…
"Você só se harmoniza com as leis da prosperidade quando pode se libertar do medo da pobreza que faz você perseguir o dinheiro e colocá-lo em primeiro lugar, o que pode, durante uma fase da sua encarnação até fazer com que você acumule alguma coisa, mas não significa que a prosperidade lhe visitou. Porque ter coisas não significa ser próspero. O fato de você ter não significa que se harmonizou com as leis da abundância. É possível que a prosperidade e a abundância te visitem apenas se você se libertou do medo da escassez e experienciou a plenitude. Então, todo o tesouro do universo está a sua disposição, mas você não se apega a nada porque sabe que não é seu; apenas está ali para você usar e servir ao propósito divino. Essa é a verdadeira riqueza e a grande sabedoria: Você usufruir das belezas do mundo, mas não ser escravo dele". 
Sri Prem Baba
---
Segunda começo um novo ciclo, estou de trabalho novo. Muito bom ter seu currículo reconhecido e na primeira entrevista depois do úl…

Estar junto não é estar presente!

Estar junto não é o mesmo de estar presente, porque pode-se estar longe e se fazer notar, pode-se não se ver e se fazer sentir.
Se fazer presente é algo que está nos detalhes. Uma ligação fora de hora, uma mensagem no meio da madrugada, o carinho na voz, uma visita surpresa, todos pequenos detalhes que somados fazem a grande diferença.
Mas cada um é o que é, sabe o que sabe, ninguém pode cobrar nada de ninguém, esses detalhes devem ser  espontâneos e não exigidos! Por isso que amor não se declara, mas se demonstra. Enfim, Next! E roda da vida não para de girar..
Ótimo domingo!