Pular para o conteúdo principal

Amor de Mãe.
Minha mãe é uma pessoa simples, não fala que me ama a cada momento, nem vive me beijando, mas sempre está ao meu lado quando eu preciso. Demorei um pouco pra entender que essa era a forma dela demonstrar seu amor, demorei um pouco para aprender que amor se demonstra nas ações e não com palavras. Minha mãe e eu somos muito parecidos, nascemos no mesmo mês, temos o mesmo signo, gostamos de gastar, de conversar, e de rir alto...E espero que eu chegue aos 50 anos com a mesma pela e o mesmo vigor de viver que ela !
Enfim, ela me ama, e não cobra nada, não me pede nada em troca, nem atenção, nem que eu chegue em casa cedo, que eu não saia muito, muito pelo contrário ela sempre me incentiva a fazer o que quero fazer. Caralho! Isso é amor, dar sem pedir nada em troca né! Bem diferente do suposto amor que vivemos, ou tentamos viver em nossos relacionamentos, mas é nesse tipo de amor que vou me espelhar e tentar aprender! Bjs

Comentários

byfranzao disse…
AMOR DE MÃE, É O MELHOR AMOR DO MUNDO.....

ADOREI SEU POST.....MANDA BJOS P SUA MÃE....

[]'S
Mônica disse…
O verdadeiro amor é incondicional, deixa-nos livres para fazermos nossas escolhas. Mas o amor de mãe é realmente o mais especial de todos.

Obrigada pela visita e volte sempre =]

Bjs.
Anônimo disse…
Nossa... achei lindo seu post... sua mãe devia ler, na boa!
Erick disse…
Adorei, como todos, o post! Mãe é foda. Mãe é tudo, a minha é minha vida, não imagino vida sem ela. Não mesmo. Logo é o aniversario da minha, hehehe.

Abraço.
Ai, a minha é mau humorada, me chama de filho da puta mas me ama muito... e eu tb a amo muito
Luana Ferraz disse…
A minha é uma guerreira, porém, cabeça dura difícil de entender...Mas o amor, ah o nosso amor é capaz de tudo, sustenta as nossas diferenças e some, some de tudo quando estamos, simplesmente, estamos.

Um beijo
Anônimo disse…
MInha mãe é um "parto" naum é atoa que larguei ela com 17 anos, mas agora ela está velhinha, caduca e mais chata ainda, resgatei ela ... mas sabe no fundo eu gosto dela ...
Ale Danyluk disse…
Rô,
você já aprendeu muito com ela, tanto que é essa pessoa maravilhosa que tá aí e vive dando exemplos e chacoalhadas em quem por aqui passa.
Adoro esse mundo que você vive e que aqui divide.
Pra melhorar só falta vc achar esse amor aí !!! Mas vai tentando o errado (plural também vale) até achar o certo....
Beijoooooooo
Ale
Ale Danyluk disse…
Rô,
você já aprendeu muito com ela, tanto que é essa pessoa maravilhosa que tá aí e vive dando exemplos e chacoalhadas em quem por aqui passa.
Adoro esse mundo que você vive e que aqui divide.
Pra melhorar só falta vc achar esse amor aí !!! Mas vai tentando o errado (plural também vale) até achar o certo....
Beijoooooooo
Ale
DO disse…
Faz muito bem ,Rodrigo. Mas é importante lembrar que são amores diferentes,né??

abração!!
FOXX disse…
tb descobri o amor de mãe mto recentemente
Gay Alpha disse…
Mãe é mãe. Cada um sabe da sua e ponto final. Mas tem quem diga... "amor de mãe é muito bom, mas pode ser mais devastador de que bomba atômica"... hehehehe!!!!
Hugz, man!!! Valeu pela visita!!!
Cara do Blog disse…
nem um amor se compara ao amor de mãe!!!!!
ลndreia disse…
É mesmo! Ainda o sinto, mas sinto um enorme amor por aquela que me deu a vida! *
Diego disse…
So uma palavra...
Incondicional
Luzinha disse…
É o amor mais puro e verdadeiro né?? mais será que correspondemos a altura????

bjos
Babi Mello disse…
Amor de mãe não existe, é o melhor entre todos. Sabe ando refletindo muito sobre amor e a cada dia penso que: Que amor é esse que só se ama, qdo se quer algo em troca?
Quero ser amada pelo que sou e não só pelos sim que falo, mas pelo que represento.
Bjocas!

Postagens mais visitadas deste blog

Apego

Um dia, o Buda estava sentado na floresta com alguns monges. Eles tinham acabado de almoçar e já iam começar um compartilhamento sobre o Dharma quando um fazendeiro se aproximou deles. O fazendeiro disse: “Veneráveis monges, vocês viram minhas vacas por aqui? E tenho dezenas de vacas e elas fugiram. Além disso, eu tenho cinco acres de plantação de gergelim e este ano os insetos comeram tudo. Eu acho que vou me matar. Eu não posso continuar a viver assim”.
O Buda sentiu forte compaixão pelo fazendeiro. Ele disse: “Meu amigo, me desculpe, não vimos suas vacas vindo nessa direção”. Quando o fazendeiro se foi, o Buda se voltou para seus monges e disse: “Meus amigos, sabem por que vocês são felizes? Porque vocês não têm vacas para perder” Buda era contra bens materiais? Não! Ele queria  apenas que não fôssemos apegados a elas! Devemos viver no mundo mas sem precisar dele, conviver, amar as pessoas, sem dependência, viver o agora sem expectativas pelo futuro, deixar o passado e viver a etern…

Estresse - Osho

Todas as metas pessoais são neuróticas. O homem sintonizado com a essência das coisas consegue entender, sentir que: "Eu não sou separado do todo, e não há necessidade de estar elegendo e procurando concretizar algum destino por mim conta. Os fatos estão acontecendo, o mundo continua girando - chame isso de Deus...   Ele está fazendo coisas. Elas acontecem por vontade própria. Não há necessidade de que eu trave alguma luta, faça qualquer esforço; não há necessidade de que eu lute por coisa alguma. Posso relaxar e simplesmente ser"   O homem essencial não é um fazedor. O homem acidental é um fazedor. Por isso, o homem acidental vive naturalmente com ansiedade, tensão, estresse, angústia, sentado o tempo todo sobre um vulcão. Esse vulcão pode entrar em erupção a qualquer momento, porque o homem vive num mundo de incertezas e acredita que pode tomar as coisas como certas. Isso gera tensão em seu ser: lá no fundo ele sabe que nada é certo.
O Tarô Zen, de Osho: Carta - Estres…

108 contos e Parábolas Orientais - Por Monja Coen

Sou do tipo que ama andar na livraria esperando que algum livro me escolha, sempre acabo na parte de livros espiritualistas, zens, etc. Essa semana fui escolhido por 108  Contos e Parábolas Orientais, são contos Zens, chamados também de koans o Osho e o SatyaPrem sempre contam algumas dessas histórias, eu até anotava algumas em um caderno, por que são de uma reflexão tão profunda, que precisam sempre ser revisitadas. Agora a maioria delas em um único livro facilita bastante... A monja Coen explica que a partir dos principais nomes da tradição budista que ela faz parte (Soto Zen Budismo) reuniou os principais contos e acrescentou uma reflexão para cada uma delas. É um livro ótimo, mas sou suspeito nessa avaliação.
Bjs.